Assessoria de imprensa: por que e como escolher a sua?

Você já se perguntou porque algumas marcas, produtos ou serviços são mencionados em notícias de maneira orgânica, sem pagarem por isso?

Quando isso acontece, é provável que haja, por trás dessas aparições, um trabalho de assessoria de imprensa feito da maneira certa.

No entanto, a geração de mídia espontânea é só uma das possibilidades da assessoria de imprensa, um instrumento de comunicação essencial para empresas que desejam ter uma boa relação com veículos de imprensa e ter uma boa imagem perante a opinião pública, seja na internet ou fora dela.

Quer saber mais sobre o que é assessoria de imprensa, quais são os serviços oferecidos e como escolher o melhor parceiro para ajudar a sua empresa? Então continue a leitura do artigo!

 

O que é assessoria de imprensa?

A assessoria de imprensa é uma área na comunicação cujos profissionais ficam encarregados do relacionamento entre empresas, pessoas físicas, órgãos públicos, dentre outros, e a imprensa.

Obter inserções espontâneas na mídia, estabelecer uma relação confiável com os meios de comunicação, cobrir as atividades do assessorado, capacitá-lo para lidar com jornalistas e garantir que tenha uma imagem positiva perante a opinião pública são algumas das funções da assessoria de imprensa.

É uma via de mão dupla: ao mesmo tempo que ajuda o cliente, também auxilia o jornalista, que recebe sugestões de pauta e tem acesso a fontes.

A assessoria também pode enviar à imprensa outros conteúdos que podem interessar aos jornalistas, como pesquisas de mercado, novas tecnologias e tendências. Como o jornalismo é baseado no interesse público, quanto mais impacto o assunto tiver, maior é a probabilidade de o cliente virar notícia.

Assim como outras atividades que fazem parte da comunicação, a assessoria de imprensa também pode ser feita internamente ou ser terceirizada. Inclusive, também se chama de assessoria de imprensa o tipo de agência especializada na prestação desses serviços.

 

Quem é o assessor de imprensa?

O assessor de imprensa é o profissional por trás do trabalho de assessoria. No Brasil, normalmente são profissionais formados em cursos como jornalismo, relações públicas ou outras áreas da comunicação.

Ao contrário dos publicitários, por exemplo, o foco do assessor não é comprar espaços para fazer anúncios, e sim conseguir inserções espontâneas na mídia.

Por isso é essencial que esse profissional entenda como funcionam os veículos de comunicação e também que conheça profundamente os clientes para os quais trabalha. Só assim ele conseguirá manter um bom relacionamento e enviar pautas e outros materiais adequados para cada veículo.

 

Como surgiu a assessoria de imprensa?

A assessoria de imprensa tem suas origens no início do século XX, nos Estados Unidos. Uma pessoa-chave para o seu surgimento é o jornalista e relações públicas Ivy Lee, que em 1906 montou aquele que é considerado o primeiro escritório de relações públicas do mundo.

Ivy Lee foi contratado pela famosa família Rockefeller para fazer um trabalho precursor na área. Na época, a família ligada ao petróleo passava por uma crise frente à opinião pública, sendo criticada por conta de um conflito entre mineiros e militares que resultou em dezenas de mortos. O profissional, então, foi chamado para recuperar a imagem dos empresários.

De lá para cá, mais de 100 anos se passaram, e a assessoria de imprensa se transformou consideravelmente, acompanhando as mudanças na maneira como se consome informação. Hoje, serviços de assessoria de imprensa incluem também o meio digital, por exemplo, além dos veículos de comunicação clássicos, como jornais, revistas, rádio e TV.

 

Quais são as funções da assessoria de imprensa?

Do relacionamento com a imprensa à mensuração de resultados, são diversas as funções da assessoria de imprensa. Conheça cada uma delas:

  • Geração de mídia espontânea: a assessoria de imprensa envia para os veículos de comunicação releases, sugestões de pautas e fontes, oferecendo informações de qualidade aos jornalistas. A ideia é que essa troca seja interessante para os dois lados.
  • Gestão de crises: a equipe de assessoria trabalha em conjunto com a empresa para evitar crises de imagem. No entanto, quando elas acabam acontecendo, essa equipe é responsável por colocar em prática uma estratégia de gerenciamento de crises, para reverter qualquer dano à imagem do negócio.
  • Media training: o media training é o treinamento dos assessorados para que saibam lidar com jornalistas e representem bem o negócio durante o contato com a imprensa, como em entrevistas.
  • Mensuração de resultados: é importante também medir os resultados do trabalho de assessoria. Pesquisas sobre reconhecimento de marca feitas periodicamente podem ajudar. Mas, com a internet, é possível fazer mensurações cada vez mais precisas, sobre menções na mídia e alcance dos releases, por exemplo.

 

Quais são as ferramentas usadas pela assessoria de imprensa?

Agora que você já sabe o que é, um pouco da história e quais são as funções da assessoria de imprensa, vamos falar das ferramentas que os profissionais da área usam para colocá-las em prática. Conheça as principais:

  • Press release: é a principal ferramenta da assessoria de imprensa. É um texto claro e objetivo, escrito em formato de notícia, ou seja, apresentando as informações mais importantes primeiro. Ele é enviado pelo assessor aos jornalistas com o objetivo de falar de lançamentos de produtos e serviços, divulgar eventos e outras novidades da empresa que possam ser do interesse da imprensa e do público. É uma boa ideia adaptar o release conforme o veículo que irá recebê-lo.
  • Press kit: é um kit usado também para divulgações de novidades. Pode incluir caneta, bloquinho, textos, fotos, um produto recém-lançado e outros brindes.
  • Clipagem: a clipagem, também chamada de clipping, consiste em encontrar as menções feitas sobre o cliente na imprensa e mensurá-las. Antes feita em meios tradicionais, hoje é comum também a clipagem digital, em que se analisa as aparições do cliente em sites de notícia, por exemplo.
  • Entrevistas coletivas: as entrevistas coletivas são também organizadas pelos assessores, servindo para repassar à imprensa informações de interesse público mais imediato. Dentre outros objetivos, podem ser usadas para anunciar novidades de impacto ou para ajudar no gerenciamento de crise.
  • Mailing: o mailing é uma lista de emails com contatos estratégicos para a empresa. Ele deve conter os endereços eletrônicos dos jornalistas que fazem sentido para o negócio e ser bem organizado. Uma ideia é segmentá-lo, por exemplo, por região ou editoria. Assim fica mais fácil disparar as informações interessantes para determinado grupo de profissionais da imprensa.

Assessoria de imprensa na era digital

A internet transformou a vida como um todo, e é claro que os meios de comunicação não ficaram de fora. Jornais e revistas desapareceram, redações foram reduzidas, o público passou a se informar por outros canais e multiplicaram-se as formas de consumir informação. Nesse contexto, qual é o papel da assessoria de imprensa?

Primeiro, é necessário dizer que hoje a atuação dos assessores ultrapassa o jornalismo tradicional. É preciso também criar alternativas para garantir que as pessoas recebam as informações dos clientes, ainda que por outros meios.

Por isso que hoje as assessorias oferecem outros serviços que vão além dos que falamos anteriormente, que são considerados clássicos da área. Cuidar da reputação do cliente na internet, por exemplo, tornou-se crucial.

Hoje a maior parte das empresas conta com um planejamento estratégico digital, que garante uma boa presença na internet. Além disso, hoje boa parte das crises se dá online. Por isso, a assessoria precisa estar atenta, analisando constantemente como a sua marca é vista no meio digital e o que é dito sobre a empresa nas redes sociais. É necessário ainda dialogar com essas pessoas, respondendo-as de maneira rápida, objetiva e transparente.

Além do gerenciamento de redes sociais, cabe ainda à assessoria de imprensa olhar para esses outros canais, como blogs e redes sociais, e utilizá-los para divulgar as novidades. Além disso, a assessoria pode manter contato, além dos jornalistas de redação, com influenciadores do seu mercado de atuação, por exemplo.

Por conta dessas mudanças, as assessorias têm colocado em prática, também, algumas funções e estratégias típicas do marketing digital. São serviços como gerenciamento de sites, marketing de conteúdo e planejamento SEO.

É importante ainda pensar que a assessoria não deve trabalhar isolada. Ela deve ser integrada com a comunicação interna da empresa, com a equipe de marketing e com outras iniciativas de comunicação se o objetivo é maximizar os resultados desse trabalho.

 

Quais são as formas de contratar uma assessoria de imprensa?

Assim como acontece em outras áreas da comunicação, é possível contratar uma assessoria de imprensa de diversas maneiras. Conheça as mais comuns:

  • Equipe interna: nessa modalidade, a empresa contrata uma equipe de assessoria, ou uma pessoa com experiência na área, para cuidar desse trabalho. A vantagem é que esse colaborador vive o dia a dia da empresa de perto e, portanto, consegue detectar pautas facilmente. Por outro lado, manter colaboradores focados nesse trabalho pode custar caro para a empresa.
  • Agência terceirizada: outra opção é contratar uma empresa especializada em assessoria, que preste serviços à empresa de forma terceirizada. Nesse modelo, a empresa conta com a expertise de uma equipe de profissionais por um preço mais competitivo. Ao mesmo tempo, é preciso dividir a atenção dela com outros clientes. É interessante ter uma pessoa dentro da empresa que dê auxílio à assessoria também, para que as pautas saiam mais alinhadas.
  • Freelancer: uma terceira possibilidade é a empresa contratar profissionais para fazer trabalhos pontuais, como cobertura de um evento ou divulgação do lançamento de um produto. A vantagem é que isso não exige um grande orçamento. Porém, prejudica a construção de um relacionamento com a imprensa, que exige um trabalho contínuo de assessoria.

 

Leia também: Contratar uma agência ou internalizar o marketing? O que é melhor?

 

Como escolher a assessoria de imprensa ideal?

Se o seu negócio quer optar por escolher uma assessoria de imprensa para auxiliar com essa parte da comunicação, terceirizando o trabalho, é interessante ter atenção a alguns pontos para escolher um parceiro que realmente auxilie o seu negócio.

  • Analise a presença digital da assessoria: a primeira dica é analisar se a assessoria tem uma boa presença online, afinal isso é parte do serviço que será prestado para a sua empresa. Pesquise por avaliações e aprofunde-se para descobrir mais sobre a reputação da assessoria. Leia cases de sucesso se houver e veja se a empresa já trabalhou com negócios do seu segmento. Ter expertise na sua área de atuação é um bom diferencial, pois quer dizer que a equipe já conhece os veículos e jornalistas mais importantes do seu mercado.
  • Converse com clientes atuais ou com ex-clientes: ao pesquisar pelas opções disponíveis, veja se você conhece algumas das empresas que foram clientes. Pode ser uma boa conversar com esses negócios para entender se tiveram uma boa experiência sendo clientes da assessoria.
  • Entre em contato com a agência: converse com a agência para entender mais sobre os serviços e avaliar se realmente ela pode ajudar nas suas necessidades. Antes de bater o martelo, avalie com cuidado a proposta para ver se ela vai ao encontro do que o seu negócio precisa no momento.

 

São tantos negócios disponíveis no mercado, com diversas especialidades e focos, que pode ser mesmo difícil escolher um deles. Por isso, vale lembrar que você não precisa fazer sozinho esse trabalho de escolher uma assessoria de imprensa.

Seu negócio pode contar com parceiros estratégicos como a B.Done, especializada em conectar empresas e agências de diversos tipos, dentre eles as assessorias, de acordo com os desafios de cada negócio. Nosso objetivo é encurtar caminhos, identificando os melhores parceiros para colocar em prática a sua estratégia.

Conheça sua próxima assessoria de imprensa com a B.done

 

Quer saber mais? Clique aqui e conheça nossas soluções para marcas! Você também pode solicitar 30 minutos de mentoria gratuita para identificar as principais dificuldades da sua área de marketing.

Compartilhar artigo

Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on tumblr
Share on telegram

Escrito por:

Débora Brauhardt
Débora Brauhardt
Especialista em Gestão da Criatividade e Inovação e mais de 12 anos de carreira em estratégias de negócios, marketing, customer success, gestão e internacionalização em empresas como Parque Tecnológico Itaipu, Resultados Digitais e Octadesk.