Episódio 06: Consistência é a mãe do progresso

Em setembro completamos 6 meses que a pandemia chegou ao Brasil. Mas o que estamos celebrando hoje são os 6 meses de B.done – até porque a gente acha mais pertinente: otimistas por natureza que somos, viemos falar de coisa boa. E juro que não é a Tecpix.

Acredito que todos nós temos em comum, independente da posição profissional que nos encontramos, momentos onde a compreensão em relação ao tempo tem sido bem maluca: ora ele voa, ora se arrasta. E aqui, onde o imediatismo se faz presente, colhemos a pressa por resultados, em que os dias são ansiosos e as noites mal-dormidas.

Em compensação, felizmente também aprendemos algumas lições, entre elas, exercitar a nossa paciência. Ou ao mesmo, gerenciar a ansiedade para lembrar o nosso cérebro diariamente: não existem atalhos para colher resultados extraordinários e nem fazer com que sejam duradouros.

Processos ajustados, foco na consistência

Acredito que uma das maiores ciladas que podemos cair (e não digo que estamos imunes a ela) é deixar com que o imediatismo e a ânsia por resultados rápidos nos tire do foco e da estratégia desenhada para chegar em nossos objetivos. Como empreendedoras, experienciamos diariamente a linha tênue entre gerir a nossa expectativa (e ansiedade) para estar atentas ao que realmente não está dando certo, e assim, poder mudar o plano no timing certo.

No Episódio 5 contamos como foi importante organizar nossa operação para desengargalar processos e dar vazão ao  atendimento de negócios. Com nossos processos definidos, nossas carteiras distribuídas e um time afinado no pitch de negócios da nossa indústria, conseguimos gerar consistência nas entregas, e como resultado, gerar mais volume de oportunidades no pipeline dos nossos clientes

Esse passo foi extremamente importante. Embora já tivéssemos gerados alguns resultados bem interessantes antes disso, eles ainda estavam um tanto quanto desequilibrados entre clientes, e carentes de consistência para serem realmente mais expressivos em algumas relações.

Descobrimos a fórmula mágica?

Sinto dizer que ainda não. E nem acreditamos nela, na verdade.

Mas esse passo foi um validador da nossa estratégia para entender que os caminhos estão na direção correta, nós é que precisávamos de melhores meios para percorrê-los. O resultado foi que com isso, aumentamos o volume de reuniões agendadas para as agências e os veículos de mídia e o mês de outubro mantém a expectativa de continuar com avanços crescentes.

Mas só número de reuniões não mensuram efetivamente o impacto do nosso trabalho, até porque temos os mais diversos perfis de clientes no portfólio, e enquanto alguns apostam em listas mais volumosas e quantidade de leads, outros seguem a linha “pesca de arpão” mesmo, com muito técnica, estratégia e a até um ciclo de vendas maior para chegar nos clientes dos sonhos.

Balancear as necessidades e expectativas de cada cliente e manter o foco no processo, fazendo os ajustes necessários para aprimorarmos cada vez mais nossa previsibilidade, e alavancarmos nossos resultados têm sido desafiadoramente divertido (com pequenos taquicardias algumas vezes no dia).

A resposta para esse desafio estamos encontrando na consistência, nossa maior fortaleza para as entregas em volume e qualidade.

Novos contratos, novos cases

Outro indicador do trabalho da B.done são os contratos fechados entre marcas e agências. Nesse quesito, evoluímos também e já intermediamos algumas contratações por marcas como Madero, 99, FreeCô, Sweda, Dona Delas, Biosanté e Infoctec, entre outros.

E dentro desses novos contratos, alguns “recordes” para nós e para os nossos clientes: só em setembro foram dois novos cases:

  • Agencia Seja, onde fechamos o primeiro contrato em apenas 17 dias e que foi uma surpresa tanto para nós, quanto para eles. Não que a gente não saiba do potencial do nosso trabalho, não me entenda mal. Mas estamos falando de um processo de outbound, isso não é o mais comum.
  • Agencia M.Mova, que está conosco desde o comecinho, e que passou por uma transformação intensa junto à B.done. Nesse tempo, além de focar nas prospecções ativas, ajudamos no processo de remodelagem dos serviços da agência. Com o novo posicionamento de serviços e segmento, a agência viu seu Ticket Médio aumentar em 500%, e o seu ciclo de vendas diminuir para 20 dias.

Spoiler Alert aqui: tem mais alguns cases a caminho, que já já estarão publicados lá na nossa página de cases.

Novas opções para marcas anunciarem e se posicionarem

No nosso último episódio, focamos justamente na expansão do Portfólio B.done na indústria criativa, que implica, consequentemente, em trazer novos formatos de mídia e exposição para as marcas anunciantes, oferecendo assim, um menu ainda mais completo para aquelas empresas que buscam criar novas experiências seus consumidores explorando criatividade, comunicação e performance de maneira disruptiva.

A novidade é que a B.done agora é parceira oficial da Expedição Transcriativa – um projeto que vai a fundo conhecer a criatividade do brasileiro como sua principal ferramenta de empreendedorismo e geração de valor.

A primeira expedição, que aconteceu em 2019, deu origem a primeira instasérie do Brasil. Agora, o projeto vai além, passando 12 meses na estrada, do Oiapoque ao Chuí, para saber como o brasileiro usa seu borogodó como moeda de geração de valor, e fazendo um convite a pessoas e marcas a assumirem a criatividade brasileira como o nosso maior ativo.

Nesse projeto, estamos buscando apenas 4 marcas patrocinadoras, que terão a possibilidade não apenas de criar um conteúdo único e exclusivo, estando cara a cara com o Brasil de verdade, como serão agentes de mudança na transformação criativa.

Mas não é só isso!! (Juro que ainda não chegou a vez da Tecpix)

Recentemente anunciamos também a nossa parceria com a A+E Networks, onde o nosso papel é intermediar e negociar o inventário e o desenvolvimento de projetos especiais de mídia do portfólio composto pelos canais digitais e lineares A&E, History, History2 e Lifetime.

Agora, as agências e marcas que conectam com a B.done tem mais essa opção de conversarem com as suas audiências. Para saber mais, você pode entrar em contato direto conosco aqui!

Próximos passos

A prioridade agora é dar vazão no Planejamento de Q4/20 e Q1/21 que realizamos no início do mês, em que teremos mais histórico e métricas a respeito do nosso processo e dos pipelines dos nossos clientes. Até aqui viemos trabalhando parte com base nosso background, parte no feeling, parte no aprendizado diário… passamos por alguns “sufocos” mas também colhemos muita coisa boa!

E setembro foi um mês crucial para entender que a operação precisa estar tinindo. O que temos em vista é que os próximos meses agora serão fundamentais para entender performance de cada carteira, e também, por perfil de cada cliente. Dessa forma começamos a criar nossos benchmarkings, médias de performance e previsibilidade de receita.

Com isso, teremos informações mais estratégicas para gerar negócios na indústria criativa com eficiência e inteligência:

  • Dados mais consistentes de mercado: fundamental para geração de negócios para quem já está no nosso portfólio;
  • Eficiência no processo para prospectar contas mais suscetíveis ao fechamento;
  • Gestão de expectativa de clientes: mais claridade e acuracidade na geração de resultados.

Para chegar lá, estamos agora trabalhando no aprimoramento dos nossos dashboards internos para ter mais facilidade no acesso e interpretações de informações, bem como, começando a gerar mais inteligência para a nossa base de dados. E por isso, temos um foco paralelamente prioritário de trabalhar nosso produto e mirar 2021 com muita escala nos resultados.

Logo logo, estarei aqui de novo para contar mais como é que outubro terminou!
Não vejo a hora, tá cheio de coisas legais!

Ah, tem acompanhado nossa história até aqui e gostaria de saber um pouco mais sobre empreendedorismo, liderança feminina, e indústria criativa? Que tal chamar a gente pra um bate-papo?

Até a próxima.

Compartilhar artigo

Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on tumblr
Share on telegram

Escrito por:

Débora Brauhardt
Débora Brauhardt
Especialista em Gestão da Criatividade e Inovação e mais de 12 anos de carreira em estratégias de negócios, marketing, customer success, gestão e internacionalização em empresas como Parque Tecnológico Itaipu, Resultados Digitais e Octadesk.