Pinterest para Empresas – as melhores práticas para usar a plataforma

O Pinterest é uma plataforma pouco explorada pra o conteúdo de marcas no Brasil. Fora do país vemos cases de empresas que fazem um bom uso da rede, alcançando com sucesso objetivos de comunicação com o público.

Em terras brasileiras a rede é usada por poucas marcas, com poucos cases de utilização de boards inspiracionais como estratégia  de marketing.

Conversamos com o Ricardo Piochi da Folhetim, sobre a importância dessa rede social para empresas.

B.done: OPinterest ainda é uma plataforma pouco explorada por muitas marcas. No que vocês acham que existe essa resistência?

Ricardo: Principalmente por falta de conhecimento. Pela nossa experiência, vimos que em muitas das empresas que conversamos, as equipes de marketing já tinham utilizado o Pinterest para buscar inspiração para projetos pessoais, mas nunca tinham virado a chave para pensar que a marca que ele representa no dia a dia poderia estar lá. Muitas pessoas associam o Pinterest a uma forma de inspiração, ao uso pessoal e não pensam que ao lado da inspiração também podemos ter a compra. Temos pesquisas que mostram que iniciar o processo de venda através de inspiração gera tickets médios de venda até 30% maiores que via pesquisa.

 

B.done: A plataforma serve como um board de inspirações. Como esses boards podem ser utilizados de forma estratégica para as marcas?

Ricardo: Os boards podem ser utilizados para inspirar, mas também para fisgar os clientes certos. Através dos mecanismos de SEO e do algoritmo do Pinterest, conseguimos determinar as palavras-chaves certas, que aparecerão para as pessoas que pretendemos atingir. Essa estratégia de construção de boards é uma parte muito importante do começo do trabalho, pois assim conseguimos desenhar quais produtos vamos mostrar, que pilares de conteúdo vamos utilizar, dentro do objetivo maior de alcançar o target do cliente.

 

B.done: Existe a possibilidade de fazer conversões do Pinterest para site? Como poderia ser criado esse interesse no público de buscar mais informações sobre algo além da plataforma?

Ricardo: Para aqueles que não conhecem muito a plataforma, a mecânica da plataforma funciona assim: um pin sempre tem um site de destino. Esse site pode ser a origem da imagem, ou uma página de conversão. E desde abril, com o lançamento da plataforma de anúncios dentro do Pinterest, você pode criar campanhas focadas em conversão.

 

B.done: Na hora de criar uma conta de Pinterest para uma empresa, seria ideal pinar apenas conteúdos já disponíveis, como uma curadoria, ou ter conteúdos próprios?

Ricardo: O ideal é ter um pouquinho dos dois: tanto conteúdo próprio como os idea pins, fotos de produto, ensaios fotográficos, por exemplo, infográficos e materiais que engajam com o seu público, que não necessariamente estão dentro da sua estratégia de conteúdo de Instagram, quanto conteúdo já existente, mas esse mix vai depender muito do objetivo final que você quer alcançar na plataforma.

 

B.done: Vemos vários cases de Pinterest de marcas grandes. É possível criar estratégias para pequenas empresas?

Ricardo: Claro! No Pinterest há espaço para todos. A plataforma é muito democrática em relação ao que cresce organicamente. Criando bom conteúdo, com uma boa cadência de uploads e as palavras-chave certas, você vai crescer. Não é dependente de só investimento em mídia como o Instagram está atualmente. Mas esse dia pode chegar, então é melhor começar o quanto antes.

B.done: O Pinterest Ads é uma forma de disseminar o conteúdo na plataforma? Como ele é inserido nas estratégias de tráfego pago?

Ricardo: Sim! Além disso, o Pinterest Ads é uma ótima forma para gerar mais engajamento e conversões. Existem diversas formas de segmentar os anúncios, para públicos diferentes. Você também tem ferramentas de match da sua base de clientes, usando a plataforma para remarketing e até o cruzamento de quem chegou a ir na sua loja física através de uma campanha iniciada na plataforma. E por ser uma nova ferramenta da plataforma, é bem mais barato em comparação às redes sociais mais tradicionais, como o Facebook e o Instagram.

 

B.done: Qual público mais ativo na plataforma hoje? Em que tipo de estratégia vocês indicariam o uso do Pinterest?

Ricardo: Hoje o Pinterest possui 46 milhões de brasileiros e 478 milhões de pessoas do mundo inteiro ativos na plataforma. Isso é mais que a audiência da maioria das redes sociais! Apenas para comparação, no Twitter temos 36 milhões, no LinkedIn 17 milhões, no Snapchat temos 8 milhões, no Reddit temos 5 milhões, e por aí vai.

Dentre esses 48 milhões, 56% são mães brasileiras, 44% das pessoas possuem entre 15 e 24 anos, 40% possuem entre 25 e 34 anos e 43% possuem entre 35 e 44 anos. Ah! E um dado interessante que o Pinterest nos passou: o público masculino vem crescendo cada vez, buscando por assuntos como barbas, tatuagens e churrasco. Traduzindo: tem espaço para todo mundo!

Indicamos o Pinterest para estratégias focadas em todos os estágios da jornada do cliente: seja para gerar conhecimento e dar visibilidade para a marca, quanto para impulsionar a consideração e intenção, além, é claro, de direcionar as pessoas para o site com o objetivo de aumentar as vendas.

Com isso, vemos que o Pinterest é uma rede rica de oportunidades para empresas e marcas que querem estratégias diferentes na internet. Com planejamento e conhecimento do mercado é possível alcançar grandes públicos e ter resultados efetivos dentro dos boards de inspiração no Pinterest!

Para conhecer mais sobre o trabalho da Folhetim, visite o Instagram da agência clicando aqui.

Compartilhar artigo

Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on tumblr
Share on telegram

Escrito por:

Ariana Luz
Ariana Luz