Estratégias ESG na Comunicação

No mundo em constante mudança da comunicação corporativa, as estratégias ESG (Ambiental, Social e de Governança) se tornaram essenciais. Nesta entrevista exclusiva, conversamos com Luiz Henrique, Diretor de Atendimento da Woop Comunicação, uma agência que prioriza as estratégias ESG em suas abordagens de comunicação. Luiz Henrique compartilha sua trajetória e insights sobre como a agência enfrenta desafios, mede o impacto e cria oportunidades para seus clientes e a sociedade. Se você busca entender como a comunicação responsável pode beneficiar sua marca, não perca esta entrevista.

Olá, Luiz Henrique! Tudo bem? Para iniciarmos, nos conte sobre sua carreira profissional e como foi sua trajetória até se tornar Diretor de Atendimento da Woop Comunicação, por gentileza.

Trabalho com vendas há 13 anos, sempre foi a minha paixão. Por muitos anos, trabalhei em instituição financeira, onde adquiri diversas habilidades ligadas à relacionamento, negociação e comunicação. Por já ter formações e experiência na área de gestão de pessoas, em 2020 fui convidado para realizar a gestão da equipe de atendimento, assumindo assim o cargo de diretor de atendimento de um super time. Nestes três anos trabalhando com comunicação, tive muitas experiências diferentes, pois todos os dias estou aprendendo coisas novas. Os canais, as estratégias, as tendências nunca param de evoluir.  

 

Como a Woop aborda e integra os princípios ESG (Environmental, Social, and Governance) em suas estratégias de comunicação para seus clientes?

Segundo a consultoria e auditoria PwC, 57% dos ativos de fundos mútuos na Europa estarão em investimentos que consideram os critérios ESG até 2025. Segundo o YouGov, 45% dos consumidores globalmente acreditam que priorizar a sustentabilidade é responsabilidade das empresas e fabricantes. Já segundo a Bain&Company, 90% dos consumidores asiáticos estão dispostos a pagar mais por produtos de sustentabilidade, mas não compram devido à falta de informações ou pela falta de confiança em alegações de ações de sustentabilidade.

Estas informações deixam claro que o mundo vive o início de uma nova forma de fazer negócios. Cada vez mais é necessário que as organizações mostrem responsabilidade e comprometimento com o mercado em que atuam, os consumidores, fornecedores, colaboradores, comunidades, governo, mídia, investidores etc. Do contrário, poderão perder suas receitas e competitividade no mercado. 

Veja também:  Tendências de marketing de influência para 2024

Tão importante quanto ter responsabilidade e comprometimento com as estratégias ESG, é o desafio de comunicá-las com clareza. Este desafio traz consigo a oportunidade da empresa se posicionar como uma organização que olha para as necessidades de sustentabilidade do futuro do planeta, que possam acelerar o posicionamento da marca neste tema.

A Woop, através de seu processo de planejamento, nivela as entregas ESG da empresa com a forma de comunicá-las aos stakeholders. Através de imersão, pesquisa, benchmarking e busca de tendências, criamos em conjunto com a marca o direcionamento, o Norte, para que a empresa tenha êxito na comunicação de suas estratégias ESG. 

Validados os objetivos e estratégias, temos uma equipe de especialistas que cuidarão da criação e execução do plano tático, que vão desde ações online quanto offline. Durante a execução, são acompanhados e mensurados resultados para recalcular as rotas quando necessário, e ao final é realizado um review do desempenho e são iniciadas as discussões sobre próximos passos.

 

Quais são os principais desafios enfrentados pela agência ao desenvolver campanhas de comunicação que promovam a conscientização sobre as questões ambientais, sociais e de governança corporativa?

Segundo informações do Trendwatching/Amplify, 70% das pessoas em oito países estão desiludidas com o progresso corporativo em direção às metas de sustentabilidade, com suspeita de greenwashing, termo que define a camuflagem ou omissão dos reais impactos das atividades de uma empresa. Ao mesmo tempo, segundo a federação mundial de anunciantes Kantar, 35% dos profissionais de marketing em todo o mundo sentem que não têm capacidade ou conhecimento para serem mais corajosos e claros em suas comunicações de sustentabilidade para evitar o greenwashing. 

Portanto, ao mesmo tempo que temos empresas sendo acusadas de greenwashing e sofrendo boicotes, temos empresas que não estão comunicando de forma ampla as ações realizadas, podendo, ao contrário do greenwashing, praticar o greenhushing, que é o fenômeno em que as empresas optam por não divulgar detalhes sobre seus planos ou metas de sustentabilidade para evitar alegações de greenwashing. Porém, o greenhushing fará com que os consumidores questionem as práticas e reivindicações, potencialmente causando danos à marca a longo prazo.

Veja também:  Opinião: os novos negócios nas agências

É fundamental ser transparente, mesmo que às vezes isto implique assumir que sua organização ainda está trabalhando na aplicação destes conceitos, que são novos para muitas empresas. Falar em ESG é olhar para diversos ângulos, das necessidades do planeta, das pessoas e dos negócios, entendendo ainda que nem todas as frentes relacionadas estão na mesma página. 

O momento em que as diretrizes ESG estão inseridas ainda pode ser entendido como um período de descobertas e aprendizados, o que não isenta a urgência das suas realizações para um futuro mais sustentável para todos. Daqui em diante será cada vez menos incomum os consumidores boicotarem marcas que não deixam claros seus compromissos em relação à sustentabilidade, e isto é o indicativo de uma verdadeira transformação sobre como o marketing das empresas deverá ser conduzido.

Como a agência avalia a eficácia de suas iniciativas de comunicação relacionadas ao ESG? Quais métricas e indicadores são utilizados para medir o impacto dessas campanhas?

De acordo com cada estratégia, mapeamos a eficácia das ações por meio de números como visualizações, visitas, impressões, seguidores, engajamento, downloads de relatórios, além de aumento da conscientização do público interno sobre a importância do ESG, posicionamento de marca e percepção dos públicos-alvo através de pesquisas.

 

Quais são as principais oportunidades percebidas pela agência ao incorporar uma abordagem ESG em suas estratégias de comunicação? E como isso pode beneficiar os clientes e a sociedade como um todo?

Trazer uma abordagem ESG para a comunicação irá melhorar a reputação da empresa, consequentemente aumentando o valor percebido da marca. Isso irá atrair e reter talentos, investidores e clientes. Temos aqui a possibilidade de gerar uma conexão real com estes públicos, pois a força de comunicação das marcas está, cada vez mais, diretamente relacionada às experiências e à transformação gerada para o mundo.

Veja também:  Marketing de Influência: como as marcas podem otimizar suas estratégias

Ao ter um olhar para este tema, colocando uma luz sobre ele, aumentamos a conscientização da sociedade como um todo sobre ESG. Assim, acontece o incentivo para que outras empresas também passem a incorporar estas práticas, contribuindo para um mundo melhor.

 

Diante do crescente interesse e demanda por responsabilidade social e sustentabilidade, como a agência se mantém atualizada em relação às melhores práticas e tendências no campo do ESG, garantindo que suas estratégias permaneçam relevantes e impactantes?

É necessário que o time atuante nesta área, principalmente a estratégia e o atendimento, estejam acompanhando de perto a evolução do tema e suas repercussões. Acompanhar empresas e marcas relevantes neste meio, realizando benchmarks, principalmente nas empresas de setores similares aos de nossos clientes. Através de eventos e webinars que estão cada vez mais comuns, para provocar discussões sobre o tema, além de muita leitura de artigos blogs e revistas, como Valor Econômico, Harvard Business Review etc. O acompanhamento de tendências de consumo se dá através das plataformas Trendwatching e WGSN.

Outro ponto que apoia nas melhores práticas é a expertise dos profissionais da agência com a aplicação e monitoramento de estratégias em nossas marcas.

 

Para finalizarmos, um rápido bate bola (responda com uma frase de até 3 palavras).

👥 Para você, trabalhar com marketing digital é: estratégia e resultado.

📚 Uma indicação de livro: O velho e o menino.

👩🏽 Uma referência/inspiração de carreira: Flávio Augusto.

🤫 Uma dica que você carrega para os negócios e para a vida: estabilidade não existe.

Continue Lendo:

Melhore seu ranqueamento no Google: como escolher palavras-chave

Estar bem posicionado nos resultados de busca do Google é essencial para qualquer negócio que deseja

“O Nordeste é a mola propulsora do Brasil para os próximos anos.”, aponta Fernando Hélio, Fundador do Nosso Meio

Você sabia que o Nordeste brasileiro está se destacando como uma região cheia de negócios promissores?

O que está acontecendo? O estado do marketing global

Quais são as esperanças e sonhos dos profissionais de marketing? O que tira o sono deles?

Receba informações e notícias em seu e-mail.