Como preparar seu e-commerce para as vendas de fim de ano

Com a aproximação das festas de fim de ano, além de datas como a Black Friday e Copa do Mundo, as listas de compras vão se consolidando. E esse é sempre um período muito lucrativo para quem trabalha com venda de produtos ou serviços. No e-commerce, por exemplo, o terceiro trimestre deve representar um aumento de 24% nos negócios até o fim do ano, segundo o HostGator. 

Para Rhuan Willrich, CEO da Híbrido, consultoria especializada em soluções inovadoras para e-commerce, as vendas pelo comércio eletrônico se consolidaram depois da pandemia e a tendência é de crescimento. “O Brasil lidera o ranking de aumento nas vendas online, com 22% superior em 2022. Além disso, há expectativa de variação positiva de cerca de 20% ao ano até 2025”, diz.

O gestor revela algumas dicas para que os empresários possam potencializar as vendas na reta final de 2022. “O fim de ano é um momento importante para consolidar a estratégia e conquistar um salto no resultado: experiência de compra superior, canais de relacionamento/aquisição de clientes, gestão operacional e logística eficientes são postos à prova. Tomar as decisões corretas baseadas em dados vai garantir que você surfará a onda certa e entre em 2023 com uma perspectiva muito mais otimista.

Outra tendência em crescimento é apostar em live commerce. “Transmissões de vídeos ao vivo nas redes sociais viraram febre nos últimos anos e por que não aproveitar para vender os seus produtos?”, diz o CEO da Híbrido. O Google revela que as buscas pelo termo “live” no seu buscador cresceram 450% durante a pandemia. Dados do site ainda apontam que 70% dos brasileiros afirmam ter comprado algo depois de assistir a um vídeo no YouTube

Veja também:  O que está acontecendo? O estado do marketing global

Rhuan reforça: “Por isso, é importante criar uma estratégia de mídia integrando todos os canais relacionados ao e-commerce, sejam canais de branding ou de performance. Investir na estratégia digital, colocando a marca em evidência de forma assertiva, ajuda a criar uma experiência única ao consumidor”.

Democratização do pagamento e versatilização da compra

Modelos de pagamento relativamente novos, como o Pix, por exemplo, já são aceitos por 78% dos estabelecimentos com e-commerce, no Brasil. Hoje o Pix é a segunda maior forma de pagamento no país, ficando atrás apenas das vendas por cartão de crédito. 

“É comum que o pagamento à vista seja acompanhado de um desconto. Incentivar essa forma de pagamento garante menor preço para o consumidor e a garantia de recebimento do valor integral do produto no ato da compra, proporcionando um giro eficiente de estoque e um caixa positivo no lojista”, comenta o CEO da Híbrido.

Uma atividade em plena expansão são as compras por meio de dispositivos móveis, conhecidas também como m-commerce. Uma pesquisa feita pelo Panorama Mobile Time Opinion Box mostra que 91% dos consumidores já realizaram compras pelo celular. Otimizar o site para receber esse tipo de acesso e transações conseguintes é imprescindível para alavancar os negócios online.

Outra tendência para um futuro próximo é o investimento em realidade virtual. A tecnologia já está presente em jogos de computador e vem migrando para diversos outros segmentos da sociedade. Uma pesquisa do BigCommerce revelou que 35% das pessoas comprariam muito mais pela internet se pudessem experimentar o produto antes. Implementar na loja virtual é uma dica para que os consumidores tenham uma melhor experiência, além de diminuir trocas e devoluções dos produtos.

Veja também:  Letícia Suher, da Sr. Jorge, conta sobre a expansão de negócios em Portugal em parceria com a B.done
E-commerce com estratégia

Negócios que contam com consultoria de uma empresa especializada em e-commerce apresentam um crescimento médio de 70% anual, de acordo com números da Híbrido. Planejamento de acordo com tendências do mercado, estratégia baseada em dados e o uso das melhores tecnologias estão entre os benefícios proporcionados.

Vendas através de um e-commerce otimizado são a garantia de maior conversão, já que o empreendedor pode oferecer o produto para fora de sua região e até do país, podendo manter sua clientela regional e fiel 24 horas por dia, 7 dias por semana.

Se este conteúdo esclareceu suas dúvidas sobre o tema, continue no blog da Bdone e acompanhe as discussões mais atuais em marketing e vendas.

Por: Redação – Híbrido.

Continue Lendo:

“O Nordeste é a mola propulsora do Brasil para os próximos anos.”, aponta Fernando Hélio, Fundador do Nosso Meio

Você sabia que o Nordeste brasileiro está se destacando como uma região cheia de negócios promissores?

O que está acontecendo? O estado do marketing global

Quais são as esperanças e sonhos dos profissionais de marketing? O que tira o sono deles?

Como maximizar os resultados de um serviço de Digital PR em 2024

Ter uma estratégia sólida de relações públicas é como possuir um passe de acesso especial que

Receba informações e notícias em seu e-mail.